Levanta!

9 jul

O fogo – queimando – o fogo
Acorda! Apaga!
Apaga que tudo vai queimar novamente, tudo…
A brasa, a casa, a água, a vida
O calango e a água
Esbaldou-se como vítima dessa gente que chegou para socorrê-lo
Talvez acreditasse estar no Oasis desse tempo
Era sonhar demais aquela água
O fogo, a fuligem, a seca e a loucura
A água chegou, acorda!
O fogo – queimando- o fogo
O calango sorria como se fosse o banho de sua vida
A garantia da sobrevivência
No meio do fogo a água apagou
O calango vive.